Pages Menu
Categories Menu

Diretrizes da Rede

Diretrizes da Rede Brasileira Infância e Consumo: Autonomia, horizontalidade, flexibilidade, fluidez e informalidade, descentralização e disseminação, incidência política, parceria e cooperação, articulação e diversidade

Imagem: Coletivo EntreLinhas

Criada em junho de 2013, a Rede Brasileira Infância e Consumo, Rebrinc, é uma rede horizontal e colaborativa que reúne, virtual e presencialmente, pessoas físicas, instituições e movimentos de todas as regiões do país interessados nas temáticas infância e consumo.

O que faz?

Articula e mobiliza atores envolvidos na causa do combate ao consumismo na infância. Planeja e executa ações em diferentes segmentos, da educação à sustentabilidade. Busca o intercâmbio de ideias e reflexões entre os membros. Discute políticas públicas para a promoção dos direitos de crianças em questões relacionadas ao consumo. Incentiva iniciativas como feiras de troca de brinquedos e debates sobre conteúdo da mídia, publicidade infantil e alimentação saudável.

Por que foi criada a Rede Brasileira Infância e Consumo, Rebrinc?

Existem muitos grupos, movimentos e instituições que trabalham pela proteção dos direitos da infância no Brasil. Para potencializar e aumentar sua escala e efetividade, muitos deles se articulam formando redes. Sobre os temas infância e consumo também encontramos muitos atores sociais interessados em dialogar e alguns movimentos e organizações já empenhados na causa. Mas não tínhamos ainda uma rede com o foco na proteção da criança aos apelos do consumo. Pensando nisso, em junho de 2013, 47 pessoas se reuniram para dar início à formação da Rede Brasileira Infância e Consumo. O convite foi feito pelo Instituto Alana, organização que trabalha pela infância e desenvolve o projeto Criança e Consumo desde 2005. O processo de construção da Rede contou com algumas reuniões presenciais. Veja como foram os encontros da Rebrinc.

O que é preciso para fazer parte?

Ter vontade de agir colaborativamente e coletivamente em defesa dos direitos das crianças diante das relações de consumo. Todas as pessoas, as instituições e os movimentos relacionados ao tema infância e consumo, que se identificam com nossos princípios, podem fazer parte da Rebrinc. Saiba aqui como participar.

Qual é a missão da Rebrinc?

Ser uma Rede capaz de despertar a sociedade, especialmente a comunidade escolar e os que produzem conteúdo nas mídias, para as consequências do consumismo na infância.

Quais são os princípios da Rebrinc?

A Rebrinc definiu coletivamente alguns princípios para nortear suas ações. Veja aqui nossa Carta de Princípios.

Quem coordena a Rebrinc?

Como a Rebrinc é uma rede, o seu processo é horizontal e colaborativo. A rede se constrói por meio de laços de confiança, sempre buscando garantir a inclusão de novas pessoas e ideias. Encontros presenciais periódicos são realizados para a troca de experiências entre os participantes. O grupo de discussão no Facebook Rede Brasileira Infância e Consumo é um espaço virtual de encontro dos integrantes da Rebrinc. Todos os interessados podem pedir para entrar no grupo. Para promover discussões, alinhavar ações e encaminhar propostas de trabalho, existe também um grupo chamado GT Governança.

Como se organiza?

A Rebrinc atua por meio de iniciativas e projetos sugeridos por seus integrantes, abordando temas como educação e mídia, alimentação saudável, combate ao consumismo infantil, combate à adultização da infância, educação para o consumo, educação para a sustentabilidade, dentre outros.

Quais instituições, grupos e movimentos participam da Rebrinc?

  1. Aliança de Controle do Tabagismo + Saúde
  2. Aliança pela Infância
  3. Centro de Defesa da Criança e do Adolescente de Minas Gerais – CEDECA-MG
  4. Centro de Inteligência Urbana de Porto Alegre – CIUPOA
  5. Centro de Referência Cultura Infância (Rio de Janeiro)
  6. Colégio Marista Dom Silvério – BH/MG
  7. Comissão de Defesa do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil (Seccional Rondônia)
  8. Comunicação e Cultura (ONG)
  9. E-grupo Criança e Consumo (criancaeconsumo1@gmail.com)
  10. Grupo de Alfabetização Econômica e Educação para o Consumo – GAEEC (Laboratório de Pesquisa Genética da Faculdade de Educação – Unicamp)
  11. Grupo de discussão Consumismo e Publicidade Infantil (Facebook)
  12. Instituto Akatu
  13. Instituto Alana
  14. Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor – Idec
  15. Instituto 5 Elementos – Educação para a Sustentabilidade
  16. Movimento Barão para Crianças (Barão Geraldo – Campinas – SP)
  17. Movimento Consciência e Consumo
  18. Movimento Infância Livre de Consumismo, Milc
  19. Movimento Põe no Rótulo
  20. Movimento Roda Bebedubem
  21. Núcleo de Estudos e Pesquisas em Simbolismo, Infância e Desenvolvimento – Nepsid
  22. Núcleo de Estudos Transdisciplinares de Psicopolítica e Consciência (NETCCON-ECO-UFRJ)
  23. Núcleo Interdisciplinar de Prevenção de Doenças Crônicas na Infância da Pró-Reitoria de Extensão da UFRGS
  24. Quintal de Trocas
  25. Rede Nacional Primeira Infância
  26. Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC
  27. Projeto Brasil sem Violência na Mídia
  28. Blog Descobrincante
  29. Blog Depois que virei mãe
  30. Blog Viciados em Colo
  31. Blog Cartas para Helena
  32. Blog Futuro do Presente
  33. Blog Telejornais e Crianças no Brasil
  34. Blog Menos Telas, Mais Janelas
  35. Blog Ecomaternidade
  36. Blog Alimentação Consciente
  37. Blog Conversando sobre Adolescência
  38. Site Ecopedagogia
  39. revistapontocom
  40. Canal Do Campo à Mesa
  41. Blog Guia para Mães Incríveis

Ilustrações: Coletivo EntreLinhas (painel realizado por Mariana KZ e Isis Soares)