Pages Menu
Categories Menu
Semana Infância e Consumo em BH reúne especialistas e brincantes

Semana Infância e Consumo em BH reúne especialistas e brincantes

A infância, o consumo e o brincar foram os temas dos debates, oficinas e atividades lúdicas que aconteceram entre os dias 6 e 10 de junho no Sesc Palladium, na capital mineira. A Semana Infância e Consumo em BH promoveu o encontro de psicólogos, nutricionistas, pedagogos, brincantes, pais, mães e educadores para comemorar os quatro anos da Rebrinc. Ao todo, foram dez atividades gratuitas para crianças e adultos realizadas de forma voluntária e colaborativa pelos integrantes da Rede Brasileira Infância e Consumo e seus convidados.

Filmes e debates

Os documentários Criança, a Alma do Negócio; Território do Brincar; Tarja Branca e Muito Além do Peso, da Maria Farinha Filmes, foram exibidos por meio da plataforma VideoCamp. Após cada exibição, público e debatedores conversaram sobre os filmes.

Mais de trezentas pessoas, de todas as idades, participaram das atividades que incentivaram a reflexão sobre o consumo na infância e a importância do brincar. O Conselho Regional de Nutricionistas da Nona Região, CRN9, participou do debate sobre a obesidade infantil com as nutricionistas Luciana Vacari e Anelisa Terrola Ferreira. O Colégio Marista Dom Silvério, integrante da Rebrinc, também participou do evento com as pedagogas Maria Beatriz Vasconcelos, Aline Ferreira e Ana Carolina Calazans no debate sobre o filme Tarja Branca.

Adultos que brincam

O estímulo ao lúdico marcou a exibição do documentário Tarja Branca. Na entrada do cinema todos receberam um colar com uma flor branca. Após o filme e sob o comando de Rodrigo Libanio Christo, a plateia brincou com a descoberta do milenar brinquedo corrupio no pescoço. Brincante há 41 anos, Rodrigo Libanio falou da importância dos adultos brincarem entre si, em casa, nas empresas, nas escolas, além de brincarem com as crianças, como mostra o documentário Tarja Branca. Criador do projeto Voluntários Brincantes, ele ensina em seu canal no YouTube como fazer brinquedos tradicionais e brincadeiras com figuras de barbantes.

Consumismo infantil

Para Paulo Fernandes, educador e contador de histórias, o evento serviu para debater temas fundamentais como o combate à publicidade infantil e o papel da sociedade na proteção da infância. “Acho fundamental que o documentário Criança, a Alma do Negócio seja exibido em reuniões de pais para que essa discussão chegue em todas as escolas assim como em todos os espaços de diálogo possíveis”, comentou Paulo. “Vi o documentário com meu filho quando ele tinha quatro anos e expliquei para ele sobre o problema do consumismo”, recorda.

Também presente na Semana Infância e Consumo em BH, a educadora financeira Adriana Fileto falou sobre mesada, compras e apelos para o consumo para uma plateia formada por crianças e adultos. Idealizadora de jogos que ensinam o consumo sustentável, Adriana levou a reflexão sobre as escolhas de consumo e sobre alimentação saudável para meninas e meninos de todas as idades.

Para Pollyanna Xavier, idealizadora da casa de brincar Aldeia Jabuticaba, que também integra a Rebrinc, o evento conseguiu sensibilizar os participantes porque reuniu a informação com a emoção ao unir atividades lúdicas e informativas. “O brincar é uma atividade tão essencial para o ser humano que permeia nossa vida inteira. Ele não é uma atividade só da infância. Durante muito tempo falamos que o brincar é uma atividade da criança e que depois que ficamos adultos não brincamos mais, mas precisamos sim do lúdico em nossas vidas”, revela Pollyanna.

Evento colaborativo

Todos os convidados e organizadores participaram da programação de forma totalmente voluntária. “O apoio do Sesc Palladium, com a cessão dos espaços e de toda a infraestrutura, foi fundamental para o sucesso da Semana Infância e Consumo em BH“, frisa a jornalista Desirée Ruas, integrante da Rebrinc e organizadora do evento. “É possível promover ações mesmo sem recursos financeiros com o engajamento e a união de pessoas que acreditam na importância da sensibilização para temas como a proteção da infância”, explica Desirée Ruas.

A Rede Brasileira Infância e Consumo, Rebrinc, é uma rede horizontal e colaborativa que reúne, virtual e presencialmente, pessoas físicas, instituições e movimentos de todas as regiões do país interessados nas temáticas infância e consumo. Tem como missão “ser uma Rede capaz de despertar a sociedade, especialmente a comunidade escolar e os que produzem conteúdo nas mídias, para as consequências do consumismo na infância.”

A psicopedagoga Cristina Silveira, o educador e contador de histórias Paulo Fernandes e a nutricionista Cláudia Dias durante o debate do filme Criança, a Alma do Negócio

A cantora Ana Cristina, a jornalista Valéria Mendes e o pesquisador do folclore lúdico Luiz Trópia no debate após o documentário Território do Brincar

As pedagogas do Colégio Marista Dom Silvério Maria Beatriz Vasconcelos, Ana Carolina Calazans, Aline Ferreira, a psicanalista Pollyanna Xavier e o brincante Rodrigo Libanio Christo no debate do filme Tarja Branca

Instalação lúdica da Aldeia Jabuticaba “Sentir o mundo – Cama de gato e outras explorações”

Rodrigo Libanio Christo e Marcos Maia no show Brinquedos e os Barbantes Cantarolantes

Paulo Fernandes apresenta o Trem de histórias no Sesc Palladium

A educadora financeira Adriana Fileto no bate-papo “Mesada e Educação Financeira Sustentável: uma reflexão para pais e filhos”

Bate-papo “Educação Financeira Sustentável e consumismo infantil” com Adriana Fileto

Crianças participam da oficina Jogo da Boa Compra

 

Confira aqui mais imagens da Semana Infância e Consumo em BH (6 a 9 de junho e dia 10 de junho)

 

Fotos: Desirée Ruas/Rebrinc

Post a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *